Carta

MATTHEW APRENDE A MANEIRA TRANSFORMADORA DE DEUS DE TRABALHAR

Matthew*, 47 anos, é casado e pai de três filhos. Ele vem de uma comunidade rural da África Subsaariana, onde há muita pobreza. Após crescer como muçulmano, Matthew tomou a decisão radical de seguir a Cristo há 20 anos. “Antes de me converter, minha vida era miserável. Eu agia mal, era viciado em estimulantes e estava sempre brigando com as pessoas. Mas quando decidi seguir a Jesus, não olhei para trás. Minha comunhão íntima com Deus me ajudou a me libertar do meu vício”, conta. Sua esposa seguiu seu exemplo e também deu sua vida a Cristo.
Como Mateus queria servir a Deus em tudo o que podia, acabou desistindo de seus negócios. “Pensei que ser cristão significava apenas orar e adorar a Deus na igreja. Mas minha família sofreu. Tivemos de racionar nossa comida e quase nunca nos alimentávamos com mais de uma refeição por dia”, compartilha.
Até que Matthew participou de um curso do treinamento de finanças da Portas Abertas: “Depois do treinamento, eu entendi que adorar a Deus também significa trabalhar e ajudar os pobres e fracos. Ao examinar o livro de Gênesis, entendi que Deus é um Deus que trabalha. Então eu parei de dividir a vida entre sagrado e secular”.
Quando voltou para casa, não perdeu tempo. Arregaçou as mangas e começou a trabalhar.
"Como família, começamos a desenvolver o hábito de poupar. Eu também fui para a igreja local e comecei a compartilhar o que aprendi. Então, reuni alguns irmãos e começamos um grupo de apoio e passamos a estudar as melhores maneiras de economizar e investir em conjunto. Hoje nós temos onze membros em três grupos e, como resultado da renda gerada, somada aos dízimos e ofertas que chegavam, pudemos nomear um pastor de tempo integral e dois evangelistas", declara Matthew que também participou do curso de agricultura da Portas Abertas. Com um empréstimo cedido pela organização, ele começou a cultivar. “Com os métodos aprendidos nesse curso, produzimos três vezes mais milho do que o habitual. Agora meus armazéns estão cheios, e minha família come refeições nutritivas.”
Matthew sempre busca novas oportunidades para maximizar os recursos que Deus colocou em torno dele. Sua família já comprou colmeias e produz 68 quilos de mel por ano. Ele planeja criar gado e comercializar leite em breve.
"Nosso sucesso espantou toda a comunidade. Funcionários do escritório de agricultura do governo no distrito vieram ver nossas terras. Eles tentaram introduzir os princípios que usamos sete anos antes, mas ninguém estava interessado. “O que convenceu você?”, eles queriam saber, e dissemos: “A Palavra de Deus nos ensina a preservar a terra e cuidar dela". Isso os impressionou muito”.
Matthew não consegue conter sua excitação: “O governo local organizou uma cerimônia em reconhecimento de fazendas exemplares, e nossa fazenda foi uma delas. Eles tiraram fotos e gravaram a cerimônia e depois a transmitiram na televisão. Naquele dia fomos capazes de dizer a todos que adquirimos nossa compreensão por meio da Bíblia”.
“O governo também doou algumas sementes para os fazendeiros. Compartilhamos nossas sementes com a comunidade. Agora, as pessoas que não quiseram ouvir falar sobre a Bíblia no passado ouvem quando dizemos que compartilhamos essas sementes com elas porque aos amamos. As pessoas que vivem na minha aldeia são muito pobres, mas agora estamos dando-lhes esperança. Isso me alegra. Devido ao conhecimento que aprendem de nós, eles se esforçam para trabalhar em união e se transformam a cada dia. Alguns até começaram a economizar uma pequena quantia de dinheiro todos os meses. Estamos muito gratos pelo seu apoio. Graças a você, minha família, minha igreja e minha comunidade foram abençoadas”, finaliza.

*Nome alterado por motivos de segurança.